segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Adriana Maciel


Eu vou lhe dar a decisão
Botei na balança e você não pesou
Botei na peneira e você não passou
Mora na filosofia pra quê rimar amor e dor
Mora na filosofia pra quê rimar amor e dor

Se seu corpo ficasse marcado
Por lábios ou mãos carinhosas
Eu saberia ora, vai mulher
A quantos você pertencia
Não vou me preocupar em ver
Seu caso não é de ver pra crer
Tá na cara!
Nascida em Brasília, em 27/07/66, a cantora estudou música na Universidade de Brasília e dedicou-se ao canto e à flauta transversa. Em 1986, mudou-se para o Rio de Janeiro, procurando trabalhar com teatro, mas acabou integrando a banda de Oswaldo Montenegro, como backing vocal. Mais tarde, voltou ao teatro, mas fazendo a parte musical, tendo trabalhado com os diretores Luiz Fernando Lobo e Moacyr Góes ("Trilogia Tebana" e "Abelardo e Heloísa"). Com o sucesso de sua participação em "Abelardo e Heloísa", foi chamada para gravar seu primeiro disco, homônimo, em 1997, pelo selo Geléia Geral, produzido por Celso Fonseca. Desse CD, a música "Grama Verde" (Vítor Ramil/ André Gomes) ficou conhecida depois de fazer parte da trilha sonora de uma novela da TV Globo. Além dessa, integravam o repertório composições de Arnaldo Antunes, Péricles Cavalcanti, José Miguel Wisnik, Zé Ramalho e outros. O segundo disco, o independente "Sozinha Minha", foi produzido por Sacha Amback e lançado em 2000 com canções de Chico César, Carlos Careqa, Lobão (a faixa-título), Zeca Baleiro, Chris Braun e outros. Em 2004, lançou o CD chamado Poeira Leve (Deckdisc) com participações vocais de Zeca Baleiro, Moska e Vitor Ramil. Em 2008, lançou o trabalho Dez canções.

Abaixo as canções harmoniosas de Adriana:

2000 - Sozinha Minha

2004-Poeira Leve

Nenhum comentário :