terça-feira, 28 de novembro de 2017

365


Ainda me lembro daquele episódio de amor e ódio
A fantasia na teoria, amor e ódio
Eu te amava, eu te odiava, esqueci tudo que eu sabia
Eu só queria te esquecer
Enlouqueci e já não sei quem sou

Amor / ódio

Um cigarro, uma cerveja
Talvez faça com que eu veja
Que somos crianças sem esperança
Não dá para ficar

O castelo eu construia
Vinha você e destruía
Os sonhos que eu alimentava você não acreditava

Tanta dor compartilhada
A angústia armazenada
Traição, ilusão
Restos de uma paixão qualquer

Te esqueci e já não sei quem sou



Pense numa banda maneira,,,é a 365!
Fundada em 1983, auge do movimento punk-rock e new wave no país, por Miro de Melo (bateria), Tiquinho (guitarra), Adauto (baixo) e Oclinhos (vocal), a banda ficou conhecida no circuito undergroud paulista por suas canções de protesto.
Em 1985, a banda passa por uma reformulação com a entrada de Ari Baltazar (guitarra), Mingau (baixo) e Finho (vocal). Com um estilo voltado para o pós-punk, sua música foi intitulada por alguns críticos como rock de combate. Desde a formação do grupo, os músicos fizeram inúmeros shows em todo o Estado de São Paulo e outras importantes cidades brasileiras, além de antológicas apresentações em programas de TV, como o Cassino do Chacrinha, Raul Gil, Bolinha, Boca Livre, Viva a Noite, Vitrine, A Fábrica do Som, Turma da Cultura, Metrópoles, Perdidos na Noite e outros. Em 1991 com Henrique Ferraz nos vocais, realizaram vários shows dentro e fora do Estado de São Paulo, além de apresentações em programas de Rádio e TV, como Estúdio ao Vivo Transamérica, Verão Vivo da Bandeirantes, Programa Livre, entre outros. Em 1986 é lançado o disco-mix contendo as músicas "São Paulo" e "Canção para Marchar", a canção "São Paulo" torna-se um grande sucesso e posteriormente um clássico do rock nacional. Com a repercussão positiva, em 1987 lançam seu primeiro álbum homônimo, contendo entre outras músicas, uma versão de "Grândola, Vila Morena", música do cantor e compositor português Zeca Afonso. A música original foi utilizada, na década de 70, como senha de sinalização durante a Revolução dos Cravos, em Portugal.

Vem comigo, vale pena conferir abaixo

31_de_Março
Adeus_Pra_Sempre
Amor e Ódio
Asa Branca
Berco_Esplèndido
Canção_Para_Marchar
Cancao_do_Mar
Cegos_Movimentos
Cristo_Anistiado
Eu_Sei
Manha_de_Domingo
Nao_Dá
Nao_Diga_Adeus
Nunca_Mais
O_Destino
O_Tempo
Paixao_e_Tempestade
Punks_Nao_Fazem_Cancoes_de_Amor
Sao_Paulo
So_Armas_Nao_Fazem_Revolucao
Tematica_de_Atica
Trem_das_7



2 comentários :

Pele de Vênus disse...

Olá, as musicas estao em mp3...nao tocam no chat.

ߣµë Møøñ* ® disse...

Olá! Obrigada pelo aviso.
Mas, pra mim abrem todas.
Por favor, veja se já abre aí.

Um abraço!